Les mystères de Paris – Engêne Sue

Nada predispunha Eugêne Sue a escrever “Les mystères de Paris”, (1842/1843) que foi chamado de “primeiro romance socialista”, primeiro “roman fleuve” (romance rio, por durarem muito, eventualmente para sempre, como uma telenovela brasileira – que alias são extremamente tributárias dessa literatura popular do século XIX), em suma, um romance folhetim que inaugura o romance popular tão importante como o cinema no início do século XX. Quando um capítulo era publicado no “Journal des Débats”, em todas as oficinas, ateliês, bares e até nos parques, rodas se formavam e os que sabiam ler interpretavam a história para aqueles que ainda não sabiam Continuar lendo Les mystères de Paris – Engêne Sue

A Chave de Rebecca

Alguns meses atrás, eu implorava para saber se algum filho da gota poderia me emprestar “O código Rebecca”. Como ninguém o fez, talvez porquê o título em português é “A chave de Rebecca” acabei comprando, novinho mesmo, na livraria do Ciné Glauber Rocha. E não me arrependi. É um clássico romance de espionagem da Segunda Guerra, com a particularidade de ser ambientado inteiramente na África, entre a Líbia e o Egito. Continuar lendo A Chave de Rebecca

Conjuremos o cataclismo – de Alphonse Allais

Publicado em “Le Journal” 07/03/1902 A profunda emoção provocada pelas nossas aterrorizantes revelações sobre o próximo aniquilamento de toda a vegetação terrestre, mostra a que ponto este tipo de questões vitais interessam o grande público.De todos os lados, pedem-me esclarecimentos.Repitamos … Continuar lendo Conjuremos o cataclismo – de Alphonse Allais